Política G1 - Política

Transportes, Cidades e Integração são pastas mais atingidas por bloqueio de R$ 1,1 bilhão no Orçamento, diz governo

Bloqueio já tinha sido anunciado pelos ministérios da Fazenda e do Planejamento, mas detalhamento das pastas atingidas só foi publicado nesta quinta-feira (30).

Por André Miranda

30/11/2023 às 20:30:34 - Atualizado h√°
Bloqueio já tinha sido anunciado pelos ministérios da Fazenda e do Planejamento, mas detalhamento das pastas atingidas só foi publicado nesta quinta-feira (30). No acumulado do ano, quase R$ 5 bilhões estão bloqueados. Os ministérios dos Transportes e o das Cidades são as pastas mais atingidas pelo bloqueio adicional de R$ 1,1 bilhão no Orçamento de 2023, informou o governo nesta quinta-feira (30).

Em seguida, aparecem as pastas da Integração e da Defesa.

O chamado "contingenciamento" é necessário para atender ao limite de gastos existente para o ano de 2023 e atinge as chamadas despesas tidas como não obrigatórias, como investimentos e custeio da máquina pública.

O bloqueio foi anunciado pelos ministérios da Fazenda e do Planejamento na última quarta-feira (22), mas o detalhamento das pastas atingidas só foi publicado nesta quinta, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU).

Esse foi o quarto bloqueio de gastos em 2023, que se soma a outros três anunciados anteriormente.

Em maio, o governo já havia feito um contingenciamento de R$ 1,7 bilhão;

Em julho, foi anunciado outra limitação de R$ 1,5 bilhão;

Em setembro, mais R$ 600 milhões foram bloqueados.

Considerando o novo contingenciamento, o valor total do bloqueio de despesas no orçamento de 2023 subiu para quase R$ 5 bilhões.

Bloqueio por pastas

O quarto bloqueio no Orçamento deste ano atingiu xx pastas. Veja valor bloqueado por ministério:
Comunicar erro

Coment√°rios Comunicar erro

O Jornal

© 2024 Copyrigth 2023 - O JORNAL, todos os direitos reservados.
Avenida 9 nº 625 - Sala 8 - Centro - Rio Claro - SP

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

O Jornal