Política G1 - Política

Nova joia investigada pela PF no caso dos presentes sauditas é um bracelete

Mauro Cid, ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro, prestou depoimento à PF por cerca de 2h30 nesta terça.

Por André Miranda

18/06/2024 às 18:28:11 - Atualizado h√°
Foto: Metrópoles
Mauro Cid, ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro, prestou depoimento à PF por cerca de 2h30 nesta terça. Polícia investiga se essa nova joia seria negociada nos EUA, como joias dos kits anteriores. A nova joia investigada pela Polícia Federal no caso dos presentes sauditas é um bracelete.

Na tarde desta terça-feira (18), o tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro, prestou depoimento de cerca de 2h30 nesse caso.

Cid já tinha dado outros depoimentos antes. O desta terça foi marcado após a descoberta, por parte da PF, de uma nova joia nos Estados Unidos. De acordo com a polícia, há indícios de que essa nova joia — que, agora se sabe, é um bracelete — também pode ter sido negociada irregularmente pelo entorno bolsonarista.

O inquérito das joias começou com a descoberta de dois kits de joias dadas de presente pelo governo da Arábia Saudita ao governo do ex-presidente Bolsonaro.

Os kits, com joias de luxo de valor milionário, não foram declarados como manda a legislação brasileira e não foram incluídos como patrimônio do Estado, o que também contrariou a lei. A PF investiga se as joias chegaram a ser negociadas nos Estados Unidos pelos aliados do ex-presidente.
Comunicar erro

Coment√°rios Comunicar erro

O Jornal

© 2024 Copyrigth 2023 - O JORNAL, todos os direitos reservados.
Avenida 9 nº 625 - Sala 8 - Centro - Rio Claro - SP

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

O Jornal
Acompanhantesgoiania