Sa√ļde Rio Claro

Qualidade do ar em Rio Claro está acima do limite recomendado pela OMS

O relatório produzido pela World Air Quality revelou que a qualidade do ar na cidade de Rio Claro est√° acima do limite recomendado pela OMS.

Por Redação

04/04/2024 às 14:27:40 - Atualizado h√°
Foto: Conexão123.

Um relatório produzido pela World Air Quality revelou um dado bastante problem√°tico da cidade de Rio Claro: a qualidade de ar da cidade est√° entre as piores do pa√≠s.

A empresa localizada na Suiça produz esse relatório para examinar a qualidade do ar de diversos pa√≠ses, incluindo o Brasil.

No ranking efetuado anualmente, apesar da melhora do ar comparada aos anos de 2020 e 2021, a qualidade piorou comparada ao ano de 2022. Em 2023, o √≠ndice atingiu o n√ļmero 15,5, excedendo entre 3 e 5 vezes o parâmetro estabelecido pela OMS.

Rio Claro fica a frente de cidades como São Paulo e Campinas, por exemplo. Apesar da Prefeitura manter programas relacionados ao plantio de √°rvores ativos, assim como a coleta de lixo e a coleta seletiva funcionando com regularidade, os n√ļmeros continuam acima do desej√°vel.

Algumas coisas podem explicar os motivos dos √≠ndices serem bastante preocupantes: a série histórica dos √ļltimos 10 anos abre um alerta para a capacidade de produção de poluição para Rio Claro e Santa Gertrudes. Anos atr√°s, um plano para diminuir a poluição gerada pelo polo cerâmico foi estabelecido em parceria com a CETESB, que confirmou no mesmo ano que Rio Claro era a √ļnica cidade do interior paulista a ter a qualidade de ar considerada muito ruim.

Posto isso, o plano da CETESB e do polo cerâmico surtiu efeito aos padrões nacionais, porém, aos padrões internacionais, indicados pela OMS, a situação est√° longe de ser boa.

Uma professora da UFSCAR coordenou uma pesquisa sobre o assunto e relatou que 27% das part√≠culas encontradas no ar da cidade é proveniente de queima de biomassa, 28% é por conta da poeira e outros 18% são provenientes de gases, como a fumaça de carros.

Nessa mesma pesquisa, a professora relatou que quanto menor a part√≠cula de poluição, maior o risco de gerar doenças - afinal, essa part√≠cula é absorvida mais facilmente, porém o seu processo de eliminação é mais dif√≠cil, sendo assim, uma explicação plaus√≠vel para o n√ļmero de mortes precoces: 35 mortes precoces em uma √°rea de 100 mil habitantes, portanto, cerca de 70 óbitos anuais poderiam ser evitados se a qualidade do ar fosse melhor.

A OMS indica que 90% da população est√° em contato com concentrações de poluentes acima do limite recomendado e que esse processo de exposição pode causar ressecamento de mucosas e da pele, olhos e nariz irritados, complicações respiratórias e podem também levar à morte, por doenças crônicas.


Fonte: G1 - São Carlos e Araraquara
Comunicar erro

Coment√°rios Comunicar erro

O Jornal

© 2024 Copyrigth 2023 - O JORNAL, todos os direitos reservados.
Avenida 9 nº 625 - Sala 8 - Centro - Rio Claro - SP

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

O Jornal