Sa√ļde BRK

BRK alerta sobre a importância do combate ao mosquito da dengue diante do aumento de casos no início do ano

Avanço dos casos da doença √© atribu√≠do ao aumento de chuvas, elevadas temperaturas e a presença de locais prop√≠cios para a proliferação do Aedes aegypti.

Por Redação

08/02/2024 às 14:39:45 - Atualizado h√°
Imagem Ilustrativa. Foto: Getty Images

É crucial combater a proliferação do Aedes aegypti, transmissor de doenças como a dengue, zika vírus e chikungunya, ao longo de todo o ano. Mas especialmente no início do ano, quando h√° um aumento de chuvas e elevadas temperaturas, isso se torna mais evidente. Com o intuito de alertar a população contra a proliferação do Aedes, a BRK, respons√°vel pelos serviços de esgotamento sanit√°rio em Rio Claro, destaca a import√Ęncia de ações preventivas simples, mas ao mesmo tempo eficazes, para conter o avanço do inseto.

As arboviroses, como são chamadas essas doenças, são epid√™micas e transmitidas pela f√™mea adulta do Aedes aegypti, mosquito que geralmente circula em regiões quentes e chuvosas. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, até 20 de janeiro foram registrados 10.728 mil casos de dengue, em comparação aos 8.466 mil casos no mesmo período de 2023.

Os principais sintomas dessas doenças incluem febre alta, erupções cut√Ęneas, dores musculares e nas articulações. Em casos mais graves, a doença pode resultar em hemorragia interna em órgãos e tecidos, levando à morte. Em janeiro de 2024, o estado de São Paulo contabilizou sete mortes pela doença.

A forma mais eficaz de combater o mosquito Aedes é evitar sua reprodução, eliminando possíveis criadouros que acumulem √°gua da chuva, como garrafas, pneus, vasos de plantas e calhas.

"Antes, acreditava-se que mosquito só se reproduzia em √°gua limpa, mas agora sabemos que isso também se d√° em √°gua suja, nos obrigando a ser mais rigorosos em relação aos criadouros. Apesar disso, o combate à proliferação da doença continua sendo algo que depende muito de pequenas ações que tomamos dentro de nossas casas. A conscientização é essencial. E, adicionalmente, nunca é demais dizer que se tiver sintomas, deve-se procurar ajuda médica o quanto antes para diagnóstico e início de tratamento", destaca Diego de Oliveira e Silva, gerente da √°rea de Qualidade, Saúde, Segurança e Meio Ambiente na BRK.

Confira algumas dicas pr√°ticas para evitar a reprodução do mosquito:

- Mantenha garrafas vazias viradas com a boca para baixo e evite √°gua parada em potes e pneus;

- Verifique o acúmulo de √°gua parada nas calhas e mantenha a limpeza em dia;

- Higienize e tampe corretamente a caixa d"√°gua para evitar acúmulo de resíduos sólidos;

- Certifique-se de que seu imóvel direciona a √°gua da chuva corretamente para a rede de drenagem pluvial;

- Feche bem os sacos de lixo e mantenha as lixeiras tampadas;

- Limpe semanalmente ou preencha os pratos dos vasos de plantas com areia;

- Utilize telas nas janelas para evitar a entrada dos mosquitos nos imóveis;

- Limpe frequentemente os potes de √°gua para animais;

- Cubra e realize manutenção periódica de √°reas com piscinas;

- Dê descargas em vasos sanitários pouco utilizados;

- Limpe ralos e canaletas externas. Em ralos pouco utilizados, depositar uma colher de √°gua sanit√°ria em um litro de √°gua limpa ajuda a evitar a proliferação do mosquito.

Fonte: BRK Ambiental
Comunicar erro

Coment√°rios Comunicar erro

O Jornal

© 2024 Copyrigth 2023 - O JORNAL, todos os direitos reservados.
Avenida 9 nº 625 - Sala 8 - Centro - Rio Claro - SP

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

O Jornal